Associação Junguiana do Brasil 25 Anos

Monografias

Voltar

Autor: CUNHA, Andrea
Título: “A dança ancestral da psique”
Ano: 2015
Orientador: Paulo José Baeta Pereira

Este trabalho se originou da necessidade de pesquisar uma nova visão de ser humano, que se dispusesse a ver o homem de forma global, um homem onde corpo e psique estejam integrados e atuando de forma a lhe oferecer uma estrutura equilibrada e saudável. Na maioria das vezes tendemos há uma vivência fragmentada da relação corpo e psique, caminhando para uma postura unilateral. Esta postura vai contra a própria natureza, causando males tanto ao corpo quanto à psique, quando um dos dois fica esquecido ou negligenciado. Junto a estes encontramos a nossa memória ancestral, também deixada de lado. Ao nos distanciarmos de nossas origens ancestrais, damos valor ao que está fora, ao que queremos possuir, esquecendo o que já possuímos, o que já trazemos internamente como bagagem cultural e simbólica. O esquecimento em relação ao passado dificulta a construção de nosso presente, pois sempre estará faltando algo. Com este trabalho pretendo mostrar que corpo-psique e ancestralidade, já existentes em nós, são potenciais para a construção de indivíduos equilibrados e saudáveis, desde que aproveitadas e utilizadas adequadamente nessa construção. E que um dos meios para nós proporcionar esse mergulho e essa descoberta do velho/novo que já existe em nós é a dança.

Palavras-chave: Jung, Corpo, Criação e Ancestralidade.

Instituto de Psicologia Analítica de Campinas
Instituto C.G. Jung Minas Gerais
Instituto Junguiano do Paraná
Instituto Junguiano do Rio Grande do Sul
Instituto Junguiano do Rio de Janeiro
Instituto Junguiano de São Paulo
Instituto Junguiano de Brasília
Instituto de Psicologia Analítica da Bahia

Associação Junguiana do Brasil - AJB - Todos os direitos reservados

Rua Cardoso de Almeida, 1005, casa 6
CEP 05013-001 – Perdizes – SP
www.ajb.org.brajb@ajb.org.br

by Elav