Associação Junguiana do Brasil

Monografias

Voltar

Autor: ROMERO, Maytê
Título: O Relacionamento Amoroso e o Processo de Individuação
Ano: 2012
Orientador: Eliane Berenice Luconi

Compreendendo a importância da ampliação da consciência a partir dos conhecimentos e conteúdos vindos do inconsciente pessoal e coletivo, foi aceito o direcionamento do Self da autora que, por meio de um sonho, orientou-a a escrever sobre relacionamento amoroso. As ampliações dos principais símbolos do sonho conduziram ao conceito de individuação descrito por Jung; à mitologia cristã, através dos símbolos do paraíso, da queda do paraíso, da cruz, da crucificação e do sacrifício; a alguns preceitos alquímicos e à mitologia grega no mito de Eros e Psiqué. Nesse trabalho foi correlacionado tais arquétipos com o relacionamento amoroso no processo de individuação.

Partindo do principio que viver um relacionamento amoroso não é tarefa fácil, percebeu-se que é na dificuldade do caminhar pelo solo do amor que o indivíduo se depara com os maiores obstáculos e os mais importantes aprendizados da vida. O relacionamento amoroso pode trazer em si a possibilidade de se estar submetido a um movimento cíclico de ampliação de consciência que se repete sucessivas vezes nas etapas do relacionamento.

As etapas do relacionamento amoroso referidas nesse trabalho são: o estado indiferenciado do paraíso que traz a prontidão para a vivência da entrega ao amor, da coniunctio e da consciência das projeções. A queda do paraíso que traz a possibilidade de viver o nascimento da consciência na relação, de fazer uso do outro como espelho que reflete nossa própria imagem. A cruz como símbolo da percepção dos opostos. A crucificação, como representante da possibilidade de viver a tensão entre os opostos que, por sua vez, possibilita a vivência do sacrifício na relação. E o sacrifício como a possibilidade da morte da relação ideal projetada para que a relação real e diferenciada possa nascer. Isso porque a cada volta, tem-se a possibilidade de mais uma ampliação de consciência de si mesmo e do outro, de consolidação do relacionamento e de evolução no processo de individuação.

Concluiu-se com esse trabalho que o futuro do relacionamento amoroso depende da caminhada de cada um na relação e de sua consciência do hoje. É essencial que se volte ao paraíso e que dele se saia quando for necessário, respeitando a indicação do Self frente à necessidade do momento. Quanto mais próximo de si mesmo for possível chegar, mais perto estará do outro, e mais inteiro para a vivência do relacionamento amoroso. E, consequentemente, mais perto estará do Sagrado e de suas grandes lições.

Instituto de Psicologia Analítica de Campinas
Instituto C.G. Jung Minas Gerais
Instituto Junguiano do Paraná
Instituto Junguiano do Rio Grande do Sul
Instituto Junguiano do Rio de Janeiro
Instituto Junguiano de São Paulo
Instituto Junguiano de Brasília
Instituto de Psicologia Analítica da Bahia

Associação Junguiana do Brasil - AJB - Todos os direitos reservados

Rua Cardoso de Almeida, 1005, casa 6
CEP 05013-001 – Perdizes – SP
www.ajb.org.brajb@ajb.org.br

by Elav