Associação Junguiana do Brasil

Monografias

Voltar

Autor: MARQUES, Raul
Título: O Benzimento Cristão: Um estudo arquetípico da arte de benzer
Ano: 2008
Orientador: Dulce Helena Rizzardo Briza

Este trabalho embasado na fala de Jesus Cristo, que se encontra no Evangelho segundo Marcos, capítulo 16 versículos 17 e 18, nos fala sobre a questão do benzimento cristão, como uma arte arquetípica.

Desde minha infância tenho observado tal fenômeno, comumente utilizado no meio em que vivia. Era recorrente a procura por benzedeiras pelas pessoas, que se curavam de alguma doença física ou emocional.

Diferente da análise junguiana, porém com muitos elementos comuns, na práxis do benzimento tanto o curador quanto o adepto não têm consciência do processo - como e quando pode ocorrer a cura -, porém ambos são afetados por ele.

Através de ritos e símbolos, o temenos – espaço para o sagrado é criado e então se pode estabelecer a relação transferencial entre curador e adepto. O benzedor ou a benzedeira se coloca como instrumento do numinoso, pois para ele(a) é Deus quem cura.

Nesse processo utiliza-se de ritos simples transmitidos por gerações, na tradição oral, na maioria das vezes com orações específicas, utilizando-se como material intermediário de elementos da natureza: água, sal, ramos de plantas, etc; além do uso de ícones de santos, velas, entre outros.

O texto procura chamar atenção sobre a questão da acolhida, que é a característica principal do benzimento, esta possibilita diminuição de ansiedade, facilitando o processo de enantiodromia.

Instituto de Psicologia Analítica de Campinas
Instituto C.G. Jung Minas Gerais
Instituto Junguiano do Paraná
Instituto Junguiano do Rio Grande do Sul
Instituto Junguiano do Rio de Janeiro
Instituto Junguiano de São Paulo
Instituto Junguiano de Brasília
Instituto de Psicologia Analítica da Bahia

Associação Junguiana do Brasil - AJB - Todos os direitos reservados

Rua Cardoso de Almeida, 1005, casa 6
CEP 05013-001 – Perdizes – SP
www.ajb.org.brajb@ajb.org.br

by Elav