Associação Junguiana do Brasil

Monografias

Voltar

Autor: CAVIGLIA, Priscila Menegon Castrucci
Título: Um Estudo Aquetípico da morte
Ano: 1989
Orientador: Augusto Capelo

Este trabalho visa descobrir o que há de comum e duradouro, arquetípico, nos mistos e ritmos da morte, e de que forma eles podem auxiliar-nos na elaboração desta vivência.

Após pesquisar doze mitos encontrei cinco idéias principais que agrupei em quadro esquemático sob os títulos: Manipulação do corpo, Chegada do elemento de transição, Travessia; Julgamento; Destino das almas.

A interpretação dos símbolos contidos em cada uma destas idéias mostra-nos como os rituais auxiliam o ego do parente enlutado a ir gradativamente transformando-se junto com o ente perdido. Do nível físico necessita-se mais e mais de concepções espirituais. Do individuo que morre chega-se à humanidade, da consciência ao inconsciente coletivo. Este que é ao mesmo tempo o mundo das trevas e a matriz, oferece a possibilidade de vermos vida e morte juntos, de transcendermos aquela polaridade e de retornarmos transformados para viver e morrer melhor.

Instituto de Psicologia Analítica de Campinas
Instituto C.G. Jung Minas Gerais
Instituto Junguiano do Paraná
Instituto Junguiano do Rio Grande do Sul
Instituto Junguiano do Rio de Janeiro
Instituto Junguiano de São Paulo
Instituto Junguiano de Brasília
Instituto de Psicologia Analítica da Bahia

Associação Junguiana do Brasil - AJB - Todos os direitos reservados

Rua Cardoso de Almeida, 1005, casa 6
CEP 05013-001 – Perdizes – SP
www.ajb.org.brajb@ajb.org.br

by Elav