Associação Junguiana do Brasil 25 Anos

Monografias

Voltar

Autor: Tose, Cristina dos Santos Ferreira
Título: Dor – uma Reflexão sobre o Mito de Prometeu
Ano: 2016
Orientador: José Jorge de Morais Zacharias

O presente estudo dedica-se à análise simbólica da qualidade de vida das pacientes portadoras da Síndrome Fibromiálgica em relação ao sofrimento psíquico e à dor crônica a que são submetidas. Como se trata de dor orgânica, têm de ser adotados os tratamentos farmacológico e multiprofissional. A doença miofascial difusa é um distúrbio que apresenta alteração dos neurotransmissores responsáveis pelo mecanismo de modulação da dor, causando distúrbio do sono e dor muscular de forte intensidade, entre outros. Manifesta-se prioritariamente no sexo feminino, em idade produtiva e é acompanhada de intenso sofrimento com graves danos à vida destas mulheres. Esta complexa doença da atualidade é avaliada do ponto de vista da psicologia junguiana pelo método da amplificação, mítica e alquímica, a partir do pensamento da Antiguidade, quando o mundo do Aedo Hesíodo era sagrado. Voltamos a olhar este sofrimento do ângulo do mito trágico Prometeu de Ésquilo para, a partir daí, analisá-lo como uma manifestação arquetípica elaborada segundo a psicologia analítica.

Palavras-chave: Prometeu, dor, fibromialgia, mitologia, psicologia analítica.

Instituto de Psicologia Analítica de Campinas
Instituto C.G. Jung Minas Gerais
Instituto Junguiano do Paraná
Instituto Junguiano do Rio Grande do Sul
Instituto Junguiano do Rio de Janeiro
Instituto Junguiano de São Paulo
Instituto Junguiano de Brasília
Instituto de Psicologia Analítica da Bahia

Associação Junguiana do Brasil - AJB - Todos os direitos reservados

Rua Cardoso de Almeida, 1005, casa 6
CEP 05013-001 – Perdizes – SP
www.ajb.org.brajb@ajb.org.br

by Elav