Associação Junguiana do Brasil 25 Anos

Monografias

Voltar

Autor: Garcia, Ana Carolina Falcone
Título: DORES DO FEMININO: reflexões sobre a inveja
Ano: 2016
Orientadora: Denise Maia

Este trabalho buscou refletir sobre a inveja. A inveja sempre foi – e ainda é – abordada sob o prisma negativo, muito enfocado pelas teorias kleinianas e é nesta perspectiva representado na sociedade em geral. Para essa reflexão, procurei bibliografia que permitisse olhares diferentes do usual no sentido de abordar a possibilidade de transformação psíquica a partir da sua conscientização, servindo-me de abordagens de autores diversos, de forma a encontrar outro caminho de compreensão da inveja. Foram usadas referência de autores distintos para a compreensão da inveja a partir do arquétipo do Feminino e em sua dinâmica: como se apresentava na vida de uma pessoa. Como este aspecto sombrio tomava conta da psique de uma pessoa. Como poderia ser transformado. Este estudo aponta que a inveja, intensamente vivida, pode estar relacionada a aspectos do desamparo e vazio psíquicos, presentes no complexo materno, em seu polo negativo. A consciência deste mecanismo e a busca pelo preenchimento interno com outros referenciais pessoais poderão nos auxiliar no processo de lidar com a inveja de forma a promover transformação psíquica.

Palavras-chave: inveja, arquétipo do Feminino, complexo materno, transformação.

Instituto de Psicologia Analítica de Campinas
Instituto C.G. Jung Minas Gerais
Instituto Junguiano do Paraná
Instituto Junguiano do Rio Grande do Sul
Instituto Junguiano do Rio de Janeiro
Instituto Junguiano de São Paulo
Instituto Junguiano de Brasília
Instituto de Psicologia Analítica da Bahia

Associação Junguiana do Brasil - AJB - Todos os direitos reservados

Rua Cardoso de Almeida, 1005, casa 6
CEP 05013-001 – Perdizes – SP
www.ajb.org.brajb@ajb.org.br

by Elav